Participe de nossas redes sociais:
siga o EncontraPB no Facebook
siga o EncontraPB no twitter
participe da página EncontraPB no Google+


Paraíba possui o ponto mais oriental das Américas, a Ponta do Seixas. É também o estado natal de vários escritores importantes da literatura brasileira, como José Lins do Rêgo e Augusto dos Anjos.





João Pessoa - Paraíba

Sobre o estado da Paraíba (PB)

A Paraíba é uma das 27 unidades federativas do Brasil. Está situada a leste da região Nordeste e tem como limites o estado do Rio Grande do Norte ao norte, o Oceano Atlântico a leste, Pernambuco ao sul e o Ceará a oeste. Ocupa uma área de 56.439 km² (pouco menor que a Croácia). A capital é João Pessoa e outras cidades importantes são Campina Grande, Santa Rita, Guarabira, Patos, Pombal, Sousa, Cajazeiras e Cabedelo. O relevo é modesto, mas não muito baixo, 66% do território se encontra entre 300 e 900 m de altitude.

Da Paraíba surgiram alguns dos mais notáveis poetas e escritores brasileiros como Augusto dos Anjos (1884-1908), José Américo de Almeida (1887-1980), José Lins do Rêgo (1901-1957), W.J Solha (1941 - ) e Pedro Américo (1843-1905) (mais conhecidos por suas pinturas históricas).

Na Paraíba se encontra o ponto mais oriental das Américas, conhecido como a Ponta do Seixas, em João Pessoa, devido a sua localização geográfica privilegiada (extremo oriental das Américas), João Pessoa é conhecida turisticamente como "a cidade onde o sol nasce primeiro".

História

A história do Estado da Paraíba começa antes do descobrimento do Brasil, quando o litoral do atual território do estado era povoado pelos índios tabajaras e potiguaras. A província tornou-se estado com a proclamação da República, em 15 de novembro de 1889.

Brasão da Capitania da Paraíba
Brasão da Capitania da Paraíba.

Martim Leitão trouxe pedreiros, carpinteiros, engenheiros e outros para edificar a Cidade de Nossa Senhora das Neves. Com o início das obras, Leitão foi a Baía da Traição expulsar o resto dos franceses que permaneciam na Paraíba. Leitão nomeou João Tavares para ser o capitão do Forte. Na Paraíba teve-se a terceira cidade a ser fundada no Brasil e a última do século XVI.

Geografia

Clima

Possui clima tropical úmido no litoral, com chuvas abundantes. À medida que se desloca para o interior, depois da Serra da Borborema, o clima torna-se semi-árido e sujeito a estiagens prolongadas e precipitações abaixo dos 500mm. As temperaturas médias anuais ultrapassam os 26º C, com algumas exceções no Planalto da Borborema, onde a temperatura média é de 24º C.

Relevo

A maior parte do território paraibano é constituída por rochas resistentes, e bastante antigas, que remontam a era pré-cambriana com mais de 2,5 bilhões de anos.

Elas formam um complexo cristalino que favorecem a ocorrência de minerais metálicos, não metálicos e gemas. Os sítios arqueológicos e paleontológicos, também resultam da idade geológica desses terrenos.

  • No litoral temos a Planície Litorânea que é formada pelas praias e terras arenosas.
  • Na região da mata, temos os tabuleiros que são formados por acúmulos de terras que descem de lugares altos.
  • No Agreste, temos algumas depressões que ficam entre os tabuleiros e o Planalto da Borborema, onde se encontram muitas serras, como a Serra da Araruna, a Serra de Cuité, Serra do Bodopitá e a Serra de Teixeira. Encontra-se no município de Araruna o Parque Estadual Pedra da Boca.
  • No sertão, temos uma depressão sertaneja que se estende do município de Patos até após a Serra da Viração.
Pedra da Boca de Araruna na Paraíba
Pedra da Boca de Araruna

O Planalto da Borborema ou Chapada da Borborema é o mais marcante acidente do relevo do estado. Na Paraíba ele tem um papel fundamental no conjunto do relevo, rede hidrográfica e nos climas. As serras e chapadas atingem altitudes que variam de 300 a 800 metros de altitude.

A Serra de Teixeira é uma das mais conhecidas, com uma altitude média de 700 metros, onde se encontra o ponto culminante do Estado da Paraíba, a saliência do Pico do Jabre, que tem uma altitude de 1.197 metros acima do nível do mar, e fica localizado no município de Matureia.

Hidrografia

Na hidrografia da Paraíba, os rios fazem parte de dois setores, Rios Litorâneos e Rios Sertanejos.

Rios Litorâneos - são rios que nascem na Serra da Borborema e vão em busca do litoral paraibano, para desaguar no Oceano Atlântico. Entre estes tipos de rios podemos destacar: o Rio Paraíba.

Rios Sertanejos - são rios que vão em direção ao norte em busca de terras baixas e desaguando no litoral do Rio Grande do Norte. O rio mais importante deste grupo é o Rio Piranhas, que nasce na Serra de Bongá, perto da divisa com o estado do Ceará.

Vegetação

A vegetação litorânea do estado da Paraíba apresenta, matas, manguezais e cerrados, que recebem a denominação de "tabuleiro", formado por gramíneas e arbustos tortuosos, predominantemente representados, entre outras espécies por batiputás e mangabeiras.

A vegetação nativa do planalto da Borborema e do Sertão caracteriza-se pela presença da caatinga, devido ao clima quente e seco característico da região.

Demografia

Etnias

Cor/Raça Porcentagem
Brancos 36,5%
Pardos 57,5%
Negros 5,8%
Amarelos ou Indígenas 0,1%

Religião

Religião Praticantes
Católicos 2.897.900 pessoas
Protestantes 322.843 pessoas
Espíritas 12.804 pessoas
Religiões Afro-brasileiras 1.408 pessoas
Religiões Orientais 357 pessoas
Outras religiões 20.970 pessoas
Sem religião 180.671 pessoas
Não determinado 2.510 pessoas


Convento de São Francisco em João Pessoa - Paraíba
Convento de São Francisco, em João Pessoa

Economia

A economia se baseia na agricultura (principalmente de cana-de-açúcar, abacaxi, fumo, graviola, juta, umbu, caju, manga, acerola, mangaba, tamarindo, mandioca, milho, sorgo, urucum, pimenta-do-reino, castanha de caju, arroz, café e feijão); na indústria (alimentícia, têxtil, couro, calçados, metalúrgica, sucroalcooleira), na pecuária (de modo mais relevante, caprinos, na região do Cariri) e no turismo. O PIB do estado em 2007 foi de R$ 22.202.000.000,00.

Cultura

Teatros

O mais importante teatro do Estado da Paraíba se concentra em João Pessoa, é o Theatro Santa Roza, inaugurado em 3 de novembro de 1889, quando Francisco da Gama Rosa, um catarinense, era governador da Paraíba. O governante teve a sorte de inaugurar o teatro as vésperas de perder o mandato, já que doze dias depois seria proclamada a República.

Em Campina Grande o mais importante da cidade é o Teatro Municipal Severino Cabral, inaugurado no dia 30 de novembro de 1963, às 10 horas da manhã. Foi construído por Severino Bezerra Cabral, prefeito de Campina que lhe deu nome. Às 21 h do mesmo dia, apresentou-se o ator e humorista José Vasconcelos, bastante conhecido no rádio e da TV brasileira. Com a inauguração do Teatro Municipal, a região ganhou uma importante casa de espetáculos.

Teatro Municipal Severino Cabral em Campina Grande - Paraíba
Vista frontal do Teatro Municipal Severino Cabral.

Outros Teatros:

Teatro Ednaldo Egypto
Teatro Lima Penante
Teatro Paulo Pontes
Teatro Ariano Suassuna
Teatro de Arena
Teatro Cilaio Ribeiro
Teatro Rosil Cavalcante
Teatro Municipal Geraldo Alverga
Teatro Santa Catarina
Cine Teatro Gadelha
Teatro Santa Inês
Teatro Minerva
Teatro Íracles Pires
Teatro Elba Ramalho
Teatro Raul Prhyston

 

Índice

Outros Estados

Dados

Gentílico Paraibano

Bandeira da Paraíba
(Bandeira)

Brasão da Paraíba
(Brasão)

Localização

Região Nordeste
Estados limítrofes: Pernambuco, Rio Grande do Norte e Ceará
Mesorregiões: 4
Microrregiões: 23
Municípios: 223

Capital

João Pessoa

Governo (2011 a 2014)

Governador Ricardo Coutinho (PSB)
Vice-Governador Rômulo Gouveia (PSDB)
Deputados Federais: 12
Deputados Estaduais: 36
Senadores:Vital do Rêgo (PMDB), Wilson Santiago (PMDB), Cícero Lucena (PSDB)

Indicadores (2008)

Esper. de vida 69,4 anos (23º)
Mort. Infantil 36,5‰ nasc. (24º)
Analfabetismo 23,5% (25º)
IDH 0,718 (24º) - médio - 2005

Características geográficas

Área 56 439,838 km² (21º)
População
3 769 977 hab. (13º) (2009)
Densidade
66,80 hab./km² (8º)
Altitude
entre 300 e 900 metros
Clima
tropical e semi-árido (Bs'h)
Fuso horário UTC-3

Economia (2008)

PIB R$25.697.000.000 (18º)
PIB per capita R$6.866 (24º)

Site do governo

www.pb.gov.br